dos 3 aos 5, animais à solta

320x

dos 3 aos 5, Booksmile

Uma novidade nas livrarias, lançada mesmo antes do Natal, veio parar cá a casa pelo aniversário do Pequeno Leitor. Parecia livro para alguém mais pequeno, mas logo pela capa percebemos que quem lho ofereceu o conhecia bem (o Pequeno Leitor alimenta uma paixão muito pouco secreta por sinais de trânsito e símbolos em geral) e toda a família acabou por aderir ao desafio que o livro oferecia. Porque este livro é mesmo isso: um desafio.

Imaginemos, então, um responsável pelo jardim zoológico que dá pela falta das chaves das jaulas e das gaiolas. Coitado, estará cansado… se bem que o macaquinho que espreita logo na abertura do livro, dá a entender que não é esquecimento nem distração, mas malandrice.

É então que o Sr. Jorge percebe que os animais fugiram todos e o leitor é convidado a ajudá-lo a procurá-los pela cidade. Eles andam um pouco por todo o lado: no trânsito, dentro dos carros, no comboio a comer o lanche do passageiro do lado, no mar… Alguns apanhamos logo, grandes, bem visíveis (ainda que pela metade ou até de costas), num mar de ilustrações giras e muito bem padronizadas. Mas o convite melhor vem com o acessório que encontramos também na guarda, numa pequena bolsa de papel: uma lupa de papel com um plástico vermelho que ajuda a detetar vários animais escondidos, desenhados a traço e enredados num padrão azul…

Difícil? Não tem nada que saber. Quem já fez exames aos olhos sabe que há um momento em que nos é pedido para olharmos para um círculo cheio de bolinhas e para nele detetarmos números, por exemplo.

E é assim que ao longo das várias páginas, vamos procurando números certos de animais bem identificados e organizados por peso, habitat, numa lógica que encontraríamos facilmente num jardim zoológico mas disposta numa espécie de mapa irracional.

Os dados foram lançados. E tanto foram que a mãe do Pequeno Leitor, já batida na sua pitosguice de Leitora veterana, se esqueceu das horas e andou ali no despique a tentar bater o Pequeno Leitor, de olhinhos frescos e cabeça bem mais ligeira.

No final do livro, o Sr. Jorge lá consegue reunir os animais e fechá-los todos nos seus devidos sítios. Com a ajuda dos leitores, claro. E só falta guardar a chave para não voltar a acontecer. Mas quando damos por ela, a chave já lá não está, e quem quiser pode começar a aventura novamente.

Ora, este livro tem tudo. Uma ilustração despretensiosa, de traço bem limpo, mas padronizada de uma forma inteligente que constitui em si mesma uma narrativa. Oferece ainda conhecimentos elementares do mundo animal, nos mais diversos habitats. Ajuda na iniciação à instrução, que até quem ainda não sabe ler consegue perceber. Ensina números sem ordem certa.

E propicia muitas conversas, sobretudo se nos detivermos na questão das espécies ameaçadas! Ou sobre o sítio certo das coisas (tentámos à socapa abordar a importância de arrumar os brinquedos antes de dormir… não colou!): os animais na cidade? A crueldade contra os animais, presente em notícias recentes e em que o Pequeno Leitor também começa a reparar. E até mesmo no significado de cativeiro e até que ponto ainda faz sentido preservar animais fora de contexto, já limitados nos seus instintos naturais.

Um livro-pandora: um convite à brincadeira, à aprendizagem “sem querer”, à conversa e um desafio da destreza intelectual.

Mais, aqui.

img-0075

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s